<thrive_headline click tho-post-21743 tho-test-233>Os Desafios de uma Distribuidora de Autopeças</thrive_headline>
Mercado de Autopeças, Venda de Autopeças, Vendedores

Os Desafios de uma Distribuidora de Autopeças

Vale a pena abrir uma Distribuidora de Autopeças no Brasil? O principal motivo do por quê dizer que sim é o tamanho do mercado, mas deve-se tomar alguns cuidados:

É muito comum empresários e empreendedores calcularem o retorno do investimento antes de realizar um investimento. O retorno de investimento tem relação com o Valor investido inicialmente X O valor ganho com o investimento ao longo do tempo.

No caso de distribuidora de autopeças, existe um grande problema em relação ao investimento, pois é alto. O mercado exige, em alguns nichos, um estoque da distribuidora de autopeças, pois o cliente preza pela rápida entrega. E o problema é: ter estoque é caro.

Possuir um galpão, estoquistas, armários, sistema de controle e o próprio estoque são caros! E o que fazer para diminuir seu investimento inicial ao abrir uma distribuidora de autopeças?

Abaixo compartilho 3 dicas para ajudar a contornar este problema:

1. Trabalhe com Nichos de Autopeças

O primeiro erro é querer vender tudo para todo mundo. Cada cliente tem um perfil. Oficinas Mecânicas prezam pela rápida entrega e peças em estoque enquanto Funilaria e Pintura podem esperar dias pela entrega de peças.

Mesmo em uma oficina mecânica é um problema achar autopeças para carros importados, autopeças para carros antigos.

Entender como você vai posicionar a distribuidora de autopeças terá total relação com seus investimentos.

Posso afirmar que o maior problema que as oficinas tem em relação à localização de autopeças são relativos a veículos importados e veículos antigos. Este desafio existe pois é caro manter estoque de peças importadas e carros antigos o risco de morrer com peça em estoque é alto.

Antes de pensar na localização de sua distribuidora de autopeças defina:

  1. Para quem você quer vender
  2. Qual o perfil de seus compradores
  3. Como você pode chegar a estes compradores

2. Invista em Prospecção e Crie Relacionamentos Fortes

A segunda dica é sobre prospecção e relacionamento. Já escrevi diversas vezes sobre no artigo Importância do Relacionamento e também no artigo Custo de Aquisição de Clientes.

Prospectar é o princípio de qualquer venda. Um novo negócio para crescer precisa necessariamente prospectar e às vezes é bem caro. Um vendedor externo vai lhe custar mais de R$3.000,00 por mês. Um vendedor interno é mais barato, mas também gera menos resultados. Não existe almoço gratuito.

Além de conseguir acessar o cliente para manter-se vendendo a ele, você terá obrigatoriamente que relacionar-se. Distribuição de autopeças para oficinas é relacionamento. Os exemplos disso são: pós-vendas, condições de pagamentos e a troca de peças, que faz parte do dia-a-dia das oficinas.

A dica aqui é tentar fazer parceria com algum bom vendedor de autopeças que já tenha uma boa carteira de clientes e já tenha relacionamento com os mesmos. Conseguir um sócio um um parceiro de negócio para resolver este problema é fundamental.

Empresas como a Cotexo também tem uma carteira de oficinas que você pode acessar facilmente com baixo investimento.

3. Utilize Estoque de Autopeças de Parceiros

Como já disse, é importante ter estoque, além de vender é fundamental para iniciar um relacionamento. Quando um comprador de autopeças acha uma peça difícil na sua distribuidora de autopeças, você tem uma ótima oportunidade de relacionamento.

É importante ter estoque mas como já disse, é caro, ou seja, exige alto investimento!

A dica aqui é ter acesso a estoques de parceiros. Você consegue resolver o problema do seu cliente e não precisa  investir em um estoque e ainda cria relacionamento com os fornecedores que compra de você.

Dúvidas, elogios e sugestões: deixe o seu comentário!