Monthly Archives: dezembro 2016

Gestão de Oficinas : Como priorizar suas obrigações ?

Neste últimos anos conversando com vários empresários de oficinas de funilaria e pintura percebi que muitos tem uma boa visão operacional de seu negócios mas poucos tem uma visão estratégica, principalmente uma visão sobre a lucratividade. No final do mês, apurando receitas e despesas, sua empresa pagou todas as contas, esta tudo em dia, mas esta em dia com o principal interessado, o dono da oficina ? Deixe-me ser mais direto, sua empresa está te pagando no final do mês ?

De nada adianta ter mais trabalho, fazer mais carros, investir mais tempo e dinheiro na sua oficina se no final do mês todos foram bem pagos e você não, infelizmente é algo que vejo acontecer com frequência, o empresário de reparação não tem um plano para se pagar antes de pagar seus colaboradores e fornecedores.

É normal o que todo empresário faça um investimento para ter seu retorno no futuro. É normal que no primeiros anos sejam investidos tempo e dinheiro para criar o negócio e mais normal ainda que o empresário do setor de reparação envolva-se na operação afim de fazer sua empresa rodar, mas o que deve-se ficar atento é sempre qual o tempo que vc esta disposto a investir sem se pagar antes.

Na sua lista de obrigação a primeira obrigação que a sua empresa tem é pagar o sócio, no caso você. Se sua empresa não esta pagando seu principal interessado algo esta errado, desta maneira tenha sempre um pró-labore na sua lista de obrigações e conte que o pagamento do seu salário é sua principal obrigação, isso mesmo, sua principal obrigação é pagar seu salário antes de tudo.

Seus colaboradores, o aluguel, os fornecedores são fundamentais para sua operação rodar bem mas seu tempo e sua dedicação, como sócio diretor, é mais importante que qualquer outra obrigação.

Neste próximo ano faça um planejamento de qual deve ser seu pró-labore e qual deve ser o lucro mensal de sua oficina para poder se pagar, muitos empresário passam anos sem receber seu salário para descobrir mais tarde que o fundamental é se pagar antes de tudo. Converse com amigos empresários como eles estão se organizando e lembre-se que sistemas podem te ajudar nesta difícil mas nobre missão de ser mais lucrativo.

Se tiver sua mente treinada para se pagar todas suas decisões serão facilitadas, negociações com seguradoras, aumento de sua operação, investimento em gestão, contratação de pessoal, tudo gira em torno de pagar o sócio e ser lucrativo. Este pensamento apesar de a princípio ser trivial na prática não é seguido pela grande maioria das oficinas e seus diretores. E como sempre digo, o caminho mais rápido para ser lucrativo é ser mais eficiente, principalmente em suas compras.

E você como dono aí na sua oficina, esta se pagando ?

Gestão de Oficinas e a lucratividade por veículo

Tenho escrito bastante sobre o relacionamento das seguradoras com as oficinas de funilaria. Fica evidente que apesar da lucratividade de veículos das seguradora ser baixa (devido ao baixo valor pago da mão de obra e do fornecimento de peças) elas trazem demanda, mas fica a pergunta, quanto que sobra na mão do empresário reparador no final do mês ?

Muitos empresários de reparação acreditam que quanto mais carros fizer mais dinheiro esta ganhando, mas esta relação não é direta e sempre verdadeira. É preciso ter muito claro qual é sua lucratividade por veículo e sua capacidade de produção pois é possível ser mais lucrativo (sobrar mais dinheiro na sua mão no final do mês) fazendo menos veículos.

Considerando somente o custo da mão de obra (não contabilizando receitas de peças), imagine que sua oficina gere R$ 50,00 por hora na venda de mão de obra e que vende 200 horas por mês. Sua receita total no mês na venda de mão de obra será de R$ 10.000,00. Se eventualmente precisar (por pressão da seguradora por exemplo) diminuir sua mão de obra para R$ 30,00, sua empresa deverá vender no mínimo 333 horas no mês apenas para chegar nos mesmos R$ 10.000,00 ! Se antes sua empresa fazia 50 carros no mês agora precisa fazer 84 carros para ter a mesma receita e exatamente nesta “produção extra” que mora o perigo pois seu custo operacional vai subir (este conceito é conhecido em economia e finanças como Custo Marginal), ou seja, sua oficina esta fazendo mais carros mas acabou de ficar menos rentável. Se sua empresa não tem receita na venda de peças (pois você deixa a seguradora fornecer) sua empresa acabou de entrar na espiral da morte.

O que preciso que você entenda é que suas escolhas devem sempre considerar o custo marginal e não somente o número de veículos. Imagine que sua oficina de funilaria tem capacidade para fazer 50 carros por mês. Se quiser aumentar sua capacidade para 100 carros por mês precisará de um novo galpão e mais funcionários para produzir. Você deve ter sempre muito claro seus números (receita bruta, receita por veículo, custos fixo e variáveis, etc)  para isso é MUITO importante sua oficina utilizar algum sistema de gestão que o ajude a tomar a decisão, pois é impossível ser eficiente sem controle.

Via de regra, antes de acreditar que quanto mais carros fizer mais dinheiro vai ganhar faça as contas de seu custo marginal e tenha em mente a sua rentabilidade por veículo. Você vai perceber que muitas vezes vale a pena fazer menos carros e ganhar mais no final do mês.

Atrair clientes rentáveis para sua oficina vai aumentar sua lucratividade e uma estratégia que funciona muito bem é investir em marketing para atrair “carros rentáveis” ao invés de ter mais carros com pouca rentabilidade.

Sua capacidade de negociação com clientes maiores (seguradoras e frotistas) também fará toda a diferença no final do mês, converse com entidades de classe do setor, converse com outros reparadores para que consiga melhorar sua mão de obra e SEMPRE forneça as peças, pois caso contrário você corre alto risco de trabalhar para sobreviver.